Arvores no balanço do vento pt1

Tive esta ideia quando vi um gameplay de The Last of Us e reparei no movimento das árvores.
O shader é bastante simples, um movimento senoide controlado por uma variável de escala.

Juntaram as esferas do dragão e me ressucitaram


Obrigado a todos que mandaram mensagens e questionando sobre o andamento (oops "paramento") do projeto.
Agora aqui estou eu tentando levantar-me, e mais uma vez compartilhando os percalços do desenvolvimento de games indies com vocês.

Blockly uma linguagem perfeita para o roteiro

Usando Blokckly para definir os elementos
Meu framework anda tomando maturidade e forma. No entanto notei que mesmo com Lua e "chupinhando" elementos de Rails ainda não está fácil daquilo entrar na mente de um usuário final, AKA roteirista. Até re-encontrar a Blockly.

Foi ai que me deu uma Luz! Foi apenas preciso verificar o quanto ela seria fácil de transportar para o meu framework. E surpresa, foi!
No lugar de manter uma linguagem de programação eu reduzi a Blockly para um gerador de máquina estados e funções responsivas. E não é difícil gerar código com isso.

Feliz Dia da Toalha 2013

Dia da Toalha 2013
Feliz "Dia do Orgulho Nerd" nerds.
E sim, teremos toalhas como elementos do inventario em Wild Witch Project, por mais que isso seja desumano com os adversários ^_~
Salve Douglas Adans!

Veja também outro post do "Dia da Toalha" na RPG Vale.

Box2D, Isac Newton, a maça e a bruxa

Isac Newton de neve, a maça e a bruxa

Demorei para realmente tomar essa decisão, sabia que ia ser um trampo significativo. No entanto descobri que foi até menos trabalhoso do que eu pensei.
A repercussões nesse sistema de inventário, uma delas é o tamanho dos itens, itens muito grandes não podem ser carregados nas bolsas. Mas isto é algo que ocorre no mundo real.

Um modelo de inventário com slots seria uma tarefa até simples, bastaria uma matriz X por Y, e para colocar um item bastaria verificar se há espaços adjacentes suficiente na matriz.
Outro modelo é o de lista (ex.: Ragnarok, Skyrin ), ai você limita o inventário por peso dos itens.
Mas eu optei por manter o experimentalismo, afinal é um jogo indie mesmo.

Esse modelo vai possibilitar que o jogador invente combinações para melhor alocar objetos como runas, baralhos, “lock-picks”, kunais, poções, ervas e outros elementos.
Lógicamente não será possível colocar objetos como espada e escudo nos bolsos, não é um problema devido a classe da personagem.

E também servirá perfeitamente para criar pluzes durante o jogo.

Cortes no roteiro, dói mas é preciso

HQ seketche de Cibele numa taberna

Mudando um pouco o foco, não só estava na hora de aprofundar no processo de criação de personagens, mas é um bom ensaio para minha coluna na RPG Vale, então companheiros game designers: aguentem.
Estou entrando na onda deste artigo do O_RPGista, sem mencionar que pretendo começar a escrever sobre dicas de produção.

Criar um universo parece ser bastante simples, se voltarem na linha de tempo deste blog verão que muitas ideias foram sendo soltas de personagens e lugares.
Entra as palavras que não devem ser esquecidas numa história encontra-mos a: Consistencia.

Seja num jogo de tiro (FPS), num de estratégia e primordialmente num de aventura a consistência da história precisa ser mantida.
Por mais que o jogo tenha o intuito de promover devaneios na história é sempre bom manter uma linha firme para que o jogador mantenha uma imersão na trama.
Quem não fica irritado quando assiste um filme e percebe que a história mudou de sentido no meio do caminho? Sabem quando você assistem Simpsons e vê que a história que estava sendo contada no começo do episódio mudou, ou praticamente sumiu, por conta de um acontecimento que tomou conta do universo a partir dai? Eu particularmente lembro muito mais dos episódios com começo meio e fim do que esses fragmentados.

Making of das Harpias pt2 e considerações

Malha pronta
Foi uma semana turbulenta e não caminhei muito, agora praticamente as texturas principais estão prontas.
Daqui em diante é fazer os detalhes, como a pintura das asas e alguns normal maps para as partes metálicas.

Tem bastante coisa a ser feita apenas na parte de pintura, deixar o elas mais detalhadas e personalizar cada uma.

Harpias - construção, sculpt e textura

Harpia esculpida, normalmap e oclusion map
Como prometido sai dos concepts que apresentei no meio da semana ^_^ (aqui).
Acho que a criação das personagens eta bastante influenciada pela minha onda "steampunk", mas esta dando um toque divertido.
Fiz apenas modificações no modelo base, a única parte realmente remontada do zero foi a perna.

Harpias no alto da Torre

Croqui de cena e personagens
Harpias são monstros voadores, metade mulher e metade "sapatão" que irão trazer muitos perigos para Cibele.
Elas vivem no alto da Torre Abandonada de Belzebu, e a noite saem para caçar e fazer maldades. A metade do corpo para baixo é de ave com garras enormes e letais. Da metade para cima pode se ver o corpo de uma mulher mas com um detalhe de apresentarem apêndices nas costas, como se fossem assas atrofiadas e infuncionais. No entanto a engenharia dos globins promoveu extensões mecânicas que contornam esta deficiência e permite que as harpias voem e sejam perfeitamente letais em seus rasantes.
Esta morfologia estranha fez alguns estudiosos teorizarem que elas eram descendentes de anjos e humanos, mas poucos pesquisadores sobreviveram o suficiente ao chegar perto para um exame mais detalhado.

Atualmente há 3 harpias vivendo no alto da torre, e por um infeliz descuido de alguns guardas (que sofreram o devido castigo) a adorável filha do Rei Trololow foi arrebatada por essas garras nefastas.
O canto da princesa pode ser ouvido todas as noites lá do alto, o que deixa todos os súditos do Rei cada vez mais tristes. Pois a princesa Pâmela era a orquídea do reino, todos os trolls a idolatravam por sua doçura com os súditos e sua beleza descrita por todos que a descreviam como: seu lustroso e sensual bigode e seus dois seios esquerdos, fartos e firmes, os fariam lutar até a morte em sua disputa.

Mas por sorte o shamam predizeu que uma bruxa iria aparecer e resgatar a princesa... e ai surge Cibele!
Seus nomes são Aelo (Ἀελλώ) a mais velha e má humorada, Ocípide (Οκύπητη) a mais veloz e a estranha Celeno (Κελαινώ).

Fazendo upgrade

Em nome de Thundera estamos em reformas, não reparem na zona.
Esperamos estar com um visual novo em poucos dias, ou antes do próximo FDS. Ou sigam nossos outros feeds